Bactérias intestinais: ajudantes essenciais da boa saúde

Auxiliares pra lá de prestativas na hora de processar os alimentos e nos manter saudáveis, bactérias são capazes de sobreviver mesmo nas condições mais inóspitas do organismo.

bacterias intestinas boa saude

Pode parecer novidade para algumas pessoas, mas o fato é que todo ser humano convive com trilhões de bactérias que habitam o trato intestinal. Na maior parte dos casos, este convívio é harmonioso e benéfico a nós: entre outras vantagens, as bactérias ajudam a digerir os alimentos, auxiliando o corpo a absorver ao máximo os nutrientes. É bom ter esta idéia em mente, já que a Ciência tem buscado justamente nestes microorganismos as respostas para diversos problemas de saúde, incluindo o sobrepeso e a obesidade.

[quote_right]Qual seria o segredo de sobrevivência das nossas bactérias intestinais?[/quote_right]

O que tem deixado cientistas perplexos há décadas é como essas bactérias se mantêm vivas no nosso corpo. Afinal de contas, todos os dias elas são expostas a alimentos diferentes, toxinas e moléculas do sistema imune (às vezes até mesmo a antibióticos!). Apesar deste ataque maciço, a composição da fauna gastrointestinal muda pouco ao longo da vida em pessoas saudáveis. Qual o segredo de sobrevivência? Uma novidade do mundo da Ciência conseguiu resolver parte deste mistério – contamos mais para a frente no texto!

 

BACTÉRIAS DO INTESTINO: INFLUÊNCIA SENTIDA DA CABEÇA AOS PÉS

A importância de se manter uma fauna intestinal “saudável” é imensa. Alterações tanto na quantidade de bactérias quanto nas espécies que habitam o trato gastrointestinal já foram correlacionadas à obesidade, a inflamações e a doenças como a síndrome do intestino irritável. Até mesmo problemas de saúde mais severos, como autismo e câncer, foram ligados à presença das bactérias.

O SobrePeso já publicou diversas matérias sobre a forte influência da composição bacteriana na nossa saúde. Este texto ensina como as fibras da alimentação ajudam a aumentar a quantidade de uma espécie de bactéria especialmente boa para nós. Já este texto conta por que devemos manter o ritmo biológico em dia, evitando assim que as bactérias fiquem “desnorteadas” e levem a um aumento de peso.

Recentemente, foi descoberto que as bactérias influenciam nossa vida desde bem cedo! Acompanhe no vídeo a seguir:

 

DESCOBERTA REVELADORA

Uma equipe de cientistas da Universidade de Yale, nos EUA, parece ter encontrado parte da resposta ao enigma da sobrevivência bacteriana. Em artigo publicado na última edição da revista Science, os pesquisadores descrevem uma estratégia que permite a sobrevivência dos microorganismos mesmo durante processos inflamatórios.

O segredo está em apenas um gene. As bactérias que o possuem (que são a vasta maioria) conseguem sobreviver a uma enxurrada de peptídeos antimicrobianos liberados pelo sistema imune durante infecções. Aquelas que, por mutações, não possuem o gene, morrem rapidamente, sem deixar descendentes.

especies bacterias intestinais
Microscopia mostra diferentes espécies de bactérias que vivem no trato gastrointestinal.

“Nós ficamos surpresos por um único fator ter tamanho efeito”, disse o professor de microbiologia Andrew Goodman, da Universidade de Yale. “Este estudo abre portas para compreender como as bactérias comensais [aquelas boas para nós] interagem com o organismo hospedeiro”.

No futuro, médicos serão capazes de manipular a microbiota intestinal para tratar os pacientes. Para que este dia chegue, primeiro é preciso que os cientistas entendam os mecanismos que regulam a “sociedade de bactérias” que prospera dentro de nós. É um trabalho enorme entender seres vivos tão pequeninos, mas os primeiros passos acabam de ser dados.

Deixe um comentário

Digite seu comentário
Digite seu nome aqui