Ficar de pé faz muito bem! Pesquisa revela benefícios de levantar da cadeira

Novo estudo detalha o que muda no corpo quando trocamos a cadeira por um pouquinho só de movimento, como ficar de pé.

ficar de pe faz bem
[dropcap type=”1″]M[/dropcap]ais uma prova de que se mexer é muito melhor para o corpo do que ficar parado! Um estudo científico publicado na última semana descobriu que simplesmente ficar de pé ao invés de sentado melhora as taxas de açúcar, gordura e colesterol no sangue.

Nem é necessário andar ou correr; basta ficar de pé mesmo, evitando passar horas sentado, para ter uma saúde melhor. A novidade é destaque no respeitado periódico científico European Heart Journal.

Ainda, para quem está acima do peso e luta contra a balança, o estudo sugere trocar os momentos de sedentarismo por uma caminhada, ampliando ainda mais os benefícios à saúde.

 

FICAR DE PÉ = MAIS SAÚDE

[dropcap type=”1″]O[/dropcap] estudo científico, realizado por pesquisadores da Universidade de Queensland, na Austrália, pretendia descobrir se o simples ato de ficar de pé trazia vantagens ao organismo.

Já é bem conhecido que praticar atividades físicas melhora diversos parâmetros da saúde, mas nem sempre as pessoas conseguem encontrar tempo e lugar para se exercitar. Quem passa o dia trabalhando e mora longe de academias ou parques muitas vezes não encontra espaço na agenda para ser mais saudável.

 

[pull_quote_center]Você Sabia? Uma pessoa que caminha pra lá e pra cá durante duas horas enquanto trabalha, fica de pé por outras quatro horas e faz uma hora de tarefas domésticas queima mais calorias do que em uma corrida de 60 minutos![/pull_quote_center]

 

atividade física no trabalho
Toda hora é hora de fazer o corpo funcionar!

Mas isto não significa que uma pessoa tem de ser sedentária! O estudo quis descobrir qual o impacto na saúde de trocar o sedentarismo (ficar sentado ou dormindo) por atividades das mais simples, como manter-se de pé, caminhar ou correr.

Para isto, monitorou os movimentos de mais de 700 voluntários durante sete dias inteiros, através de um pequeno aparelho preso à coxa. Outros dados corporais, como peso e pressão sangüínea, também foram analisados.

Após a semana de estudos, os pesquisadores correlacionaram quem se mexeu mais com as modificações no funcionamento do corpo. Os resultados mostraram que…

 

TROCAR 2H SENTADO POR FICAR EM PÉ RESULTOU, EM MÉDIA, EM:

  • Quantidade de açúcar no sangue 2% menor
  • Quantidade de gordura no sangue 11% menor
  • Melhora de 6% nas taxas de colesterol bom no sangue
SUBSTITUIR 2H POR DIA SENTADO POR CAMINHADAS OU CORRIDAS RESULTOU EM…

  • Índice de Massa Corporal 11% menor
  • Circunferência da barriga 7.5cm menor
  • Quantidade de açúcar no sangue 11% menor
  • Quantidade de gorduras no sangue 14% menor
  • Aumento nas taxas de colesterol bom.

 

“Descobrimos que ficar de pé ao invés de sentado foi significativamente associado a níveis menores de açúcar e gorduras no sangue”, explicou a doutora Genevieve Healy, pesquisadora da Escola de Saúde Pública da Universidade de Queensland e principal autora do estudo.

“Substituir o tempo sentado por uma caminhada também foi associado a reduções significativas no tamanho da cintura e no Índice de Massa Corporal”.

CALCULE SEU ÍNDICE DE MASSA CORPORAL ONLINE COM O SOBREPESO!

 

A DICA É SE MEXER

[dropcap type=”1″]A[/dropcap] conclusão do trabalho é que o mínimo de atividade física no lugar de ficar parado já ajuda o corpo a funcionar melhor, aumentando a qualidade de vida e, possivelmente, evitando doenças relacionadas à glicemia e taxa de triglicérides altas, como o diabetes tipo 2.

Além disso, com posse destes dados, os pesquisadores planejam divulgar a importância de ter uma postura mais ativa – nem que seja ficando de pé – até mesmo no ambiente de trabalho.

mesas para trabalhar de pe
Mesas para trabalhar de pé no ambiente de trabalho: opção para melhorar a saúde sem grandes esforços.

“[A descoberta] tem implicações importantes na saúde pública, dado que ficar de pé […] pode ser encorajado no ambiente de trabalho através de intervenções como mesas de trabalho altas, que permitam trabalhar sem sentar”, disse Genevieve.

“É importante dizer que sentar-se não é necessariamente ruim; mas, se as pessoas puderem incorporar, toda vez que for possível, alternativas a ficar sentado, isto beneficiará o coração e a saúde metabólica. Nossa mensagem é “Levante-se, sente-se menos, mexa-se mais!”, conclamou a cientista.

1 COMENTÁRIO

Deixe um comentário

Digite seu comentário
Digite seu nome aqui