Guia da ‘alimentação clean’, a nova dieta da moda na Europa

Guia da ‘alimentação clean’, a nova dieta da moda na Europa

O SobrePeso pesquisou o que há de científico nas dicas da 'alimentação clean', uma dieta que vem conquistando milhares de adeptos no Velho Continente.

dieta alimentacao clean

Uma nova dieta está fazendo a cabeça de milhares de pessoas na Europa, já conquistou famosos como a atriz Gwyneth Paltrow e logo, logo deve chegar no Brasil. Trata-se da “alimentação limpa” ou “alimentação clean”, um método simples que promete ajudar a perder peso sem passar fome e sem eliminar grupos específicos de alimentos.

O SobrePeso traz com exclusividade um guia sobre a dieta da “alimentação limpa”, seus principais ensinamentos e se vale a pena ou não segui-la.

 

SÓ VALE COMIDA DE VERDADE

Popularizada pela dupla de cozinheiras britânicas Melissa e Jasmine Hemsley, a “alimentação limpa” (clean eating, no original em inglês) não tem muitos segredos. Ela prega que devemos deixar de lado alimentos processados e nos alimentar apenas com alimentos “de verdade” – ou seja, comidas naturais e preparadas em casa.

Isto significa que quem adotar a dieta passará, necessariamente, mais tempo na cozinha, preparando as refeições. Este tempo, porém, é compensado com o ganho de saúde que a alimentação saudável traz.

gwyneth paltrow e miranda kerr dieta
A atriz Gwyneth Paltrow e a supermodel Miranda Kerr são duas adeptas da dieta clean.

“Ingerir alimentos não-processados e nutritivos permitem uma vida mais feliz, saudável e cheia de energia. Ao preparar nossas próprias refeições, estamos em controle do que está indo para dentro de nós e nos sentimos melhor por causa disso”, escrevem as irmãs Hemsley no livro “The Art of Eating Well“, best-seller na Grã-Bretanha.

 

COMO A NOVA DIETA MELHORA A SAÚDE

De acordo com a dieta, comer certo é mais importante do que comer menos.

Há Ciência por trás da estratégia da nova dieta. Em seu livro, as irmãs Hemsley explicam que nosso corpo precisa de uma determinada quantidade de calorias, todos os dias, para funcionar bem. O problema é como adquirimos estas calorias.

Por exemplo, se nosso organismo precisa de 100 kcal, podemos comer 2 maçãs ou 1/3 de uma barra de chocolate. Ambos os alimentos possuem 100kcal, porém 2 maçãs equivalem a 200g de comida, enquanto que 1/3 de barra de chocolate tem apenas 20g. Ou seja, vamos sentir muito menos fome se comermos maçã, e consequentemente perderemos peso.

Alimentos naturais, não-processados, além de possuírem mais nutrientes do que os industrializados, também ajudam a aumentar a sensação de saciedade, já que são riquíssimos em fibras. Outras vantagens: diversos estudos mostram que dietas repletas de grãos integrais, sementes, frutas e vegetais diminuem os riscos para doenças cardíacas, diabetes tipo 2 e vários tipos de câncer, além de deixarem a pele e os cabelos mais bonitos e lustrosos. Isso sem contar com a perda de peso, associada à uma alimentação mais natural.

cozinhar o proprio alimento
Preferir alimentos preparados em casa é um passo importante na hora de perder peso.

Além disso, os alimentos industrializados, no geral, contêm ingredientes artificiais que não fazem bem ao corpo, não geram saciedade e podem desencadear doenças, como a obesidade.

De acordo com a nova dieta, as refeições do dia-a-dia não precisam seguir um padrão exigente, nem é necessário fazer contagem de calorias ou controlar a ingestão de grupos alimentares. Nada disso. O que importa na hora de ganhar saúde e perder peso é deixar de lado as comodidades dos fast-foods e dos congelados e optar pelo que de mais natural puder ser encontrado nos supermercados.

 

AS CINCO REGRAS DA ALIMENTAÇÃO CLEAN

  • Como apenas alimentos “de verdade”: isto significa deixar de lado comidas processadas, congeladas, industrializadas. A regra é preparar as refeições em casa, contendo muitos produtos naturais. Mesmo que compre comidas industrializadas, opte por aquelas que contêm ingredientes que você conheça.
  • Mantenha as refeições simples: já que a dica é preparar a comida em casa, tenha em mente que comer bem não é sinônimo de passar horas na cozinha. É possível preparar em poucos minutos pratos rápidos e saudáveis. Por exemplo, o tempo de preparo de um frango grelhado com arroz integral é praticamente o mesmo de pedir comida por telefone – qual vale mais a pena em termos de saúde?
  • Coma devagar: estudos mostram que quanto mais rápido mastigamos, mais calorias ingerimos. Comer devagar ajuda, ainda, a aumentar a sensação de saciedade e aproveitar melhor os nutrientes dos alimentos.
  • Coma regularmente: evite ficar muitas horas sem comer. A fome “acumulada” é o primeiro passo para a gula. Sem contar que comer regularmente ajuda a manter a quantidade de açúcar no sangue equilibrada.
  • Escute o seu corpo: quando seu corpo lhe disser que já comeu o suficiente, seja sábia e escute-o. Pare de comer, mesmo que ainda “haja espaço” para mais uma garfada.
FONTE Redação SobrePeso

NENHUM COMENTÁRIO

Deixe uma resposta