Campanha SemeaCiência

Hotsite da Campanha Semear Ciência do Centro de Pesquisa em Obesidade e Comorbidades (OCRC)

Você conhece os números do sobrepeso no Brasil?

52,5%

dos brasileiros estão acima do peso. Isso significa que...

56,5%

...dos homens estão com quilos demais

49,1%

...das mulheres estão com quilos demais
0
de brasileiros estão com excesso de peso

OBESIDADE – UM PROBLEMA MAIOR QUE A BALANÇA

A maior parte da população do Brasil está acima do peso. A epidemia global de obesidade já nos atinge com força.

Muitos ainda acham que excesso de peso é somente uma questão estética. Mas os perigos que esses quilinhos a mais trazem para a saúde são enormes. O sobrepeso e a obesidade causam alterações no funcionamento do corpo que aumentam os riscos de aparecimento de diversas doenças, como veremos a seguir.

Estima-se que as doenças decorrentes do excesso de peso são responsáveis por 78% de todas as mortes no país.

Está na hora de reverter esta história. Para isso, o primeiro passo é compreender o que é o excesso de peso e o que podemos fazer para preveni-lo.

mundo-hamburguer-epidemia-da-obesidade

O IMPACTO DO EXCESSO DE PESO NA SAÚDE

O corpo inteiro é afetado quando estamos com quilos a mais.

Sobrepeso e obesidade aumentam as chances de diversas doenças aparecerem, como…

DIABETES TIPO 2
ATEROSCLEROSE
DERRAME CEREBRAL
ALGUNS TIPOS DE CÂNCER
INFECÇÕES RESPIRATÓRIAS
DEPRESSÃO
homem-obeso-problemas-de-saude-2
ARTRITE
ISQUEMIA
APNÉIA DO SONO
COÁGULOS SANGUÍNEOS
DISFUNÇÕES SEXUAIS
INFERTILIDADE

Comparados a pessoas de peso normal (IMC menor que 25), homens obesos têm 7x mais chances de desenvolver o diabetes tipo 2. Em mulheres obesas, as chances são 12x maiores.

Diversos tipos de câncer já foram correlacionados à obesidade e ao excesso de peso. Entre eles, câncer de esôfago, pâncreas, mama, endométrio, ovário, cólon e reto, e também dos rins.

Estudos encontraram correlações entre o excesso de peso e doenças neurológicas. A doença de Alzheimer é uma delas. Indivíduos obesos têm chances 42% maiores de desenvolvê-la.

Conforme o peso sobe, sobe também…

a pressão sanguínea, o colesterol ruim, a taxa de triglicérides e de açúcar no sangue e a inflamação pelo corpo. Isso aumenta os riscos de doenças coronarianas, derrames e morte.

DOENÇA ARTERIAL CORONARIANA

também chamada de aterosclerose. Quando comparados a pessoas com peso normal, indivíduos com excesso de peso têm chances muito maiores de desenvolvê-la.

Sobrepeso
Obesidade

AVC ISQUÊMICO

quando comparados a pessoas com peso normal, indivíduos com excesso de peso têm chances muito maiores de desenvolvê-lo (passe o mouse sobre o gráfico).

Sobrepeso
Obesidade

MORTES PREMATURAS

pessoas com obesidade correm riscos maiores de morrer prematuramente por aterosclerose e por doenças cardiovasculares no geral. Veja os números abaixo:

Doenças Cardiovasculares (Geral)
Aterosclerose

Cientistas do mundo inteiro estudam quais são os mecanismos que levam o sobrepeso e a obesidade a gerar tantos danos ao corpo. Aqui no Brasil, o OCRC (Centro de Pesquisa em Obesidade e Comorbidades) é um dos principais grupos de estudos.

Ainda são necessárias pesquisas para ser ter certeza das causas, porém uma coisa é certa: boa parte dos danos tem tudo a ver com inflamação.

Células adiposas (isto é, de gordura) – em especial aquelas acumuladas ao redor da cintura – secretam hormônios e outras moléculas que desencadeiam um processo inflamatório generalizado no corpo. Quanto mais gordura, mais inflamação. A inflamação é uma arma do nosso sistema imune, e é super útil para nos ajudar a sarar de doenças, porém inflamação na hora errada pode causar uma série de problemas à saúde.

Por exemplo, a inflamação pode tornar o corpo menos sensível à ação da insulina, aumentando os riscos do diabetes se desenvolver; pode alterar o metabolismo de gorduras e açúcares, gerando obstruções de vasos e uma gama de complicações que, com o tempo, resultam em um quadro de desequilíbrio geral. Todas estas mudanças no corpo são a porta de entrada para o desencadeamento de doenças.

POR QUE O EXCESSO DE PESO FAZ TÃO MAL?

A Ciência desvenda por que comer demais faz mal

“Em 40 anos, fizemos a transição de um mundo em que o número de pessoas abaixo do peso era o dobro das obesas para um mundo em que há mais obesos que pessoas subnutridas”

Majid Ezzat, pesquisador do Imperial College London

COMO SABER SE ESTOU COM EXCESSO DE PESO?

O método mais aceito para determinar se uma pessoa está no peso adequado é calculando o IMC.

Esta sigla significa Índice de Massa Corporal, e é uma continha simples que só exige sabermos o peso e a altura.

Pegue uma calculadora, digite seu peso (em quilogramas) e divida pela altura (em metros, com vírgula dividindo metro e centímetros!). Aperte o botão de “=” duas vezes para descobrir seu IMC e compare-o com a tabela abaixo.

Se não estiver com uma calculadora por perto, use a nossa aqui ao lado!

IMC

MENOR QUE 18,5

ABAIXO DO PESO

IMC

ENTRE 18,5 E 25

PESO NORMAL

IMC

ENTRE 25 E 30

SOBREPESO

IMC

ACIMA DE 30

OBESIDADE

Os números do excesso de peso só crescem...

  • Brasileiros com Excesso de Peso
  • Brasileiros com Obesidade
  • Consumo Refrigerantes
  • Consumo Frutas & Verduras
  • Praticam Atividade Física

Dados do Ministério da Saúde mostram que o excesso de peso aumentou nos últimos anos. Em 2006, 43% dos brasileiros estavam acima do peso. Em 2014, já eram 52%.

O número de obesos também subiu. Em 2007, eles eram 13% da população. Em 2014, já eram 18%.

Mas há boas notícias também. Os brasileiros cada vez mais adotam hábitos inteligentes, que promovem a boa saúde e ajudam a prevenir o sobrepeso.

… MAS BONS HÁBITOS SAUDÁVEIS TAMBÉM GANHAM TERRENO

Em 2007, 31% da população afirmava tomar refrigerantes pelo menos 5 vezes por semana. Em 2014, esse número caiu para 21%. O consumo regular de frutas e verduras subiu de 33 para 37% da população nesse período.

Em 2009, 30% dos brasileiros afirmavam praticar regularmente alguma atividade física. Esse número subiu para 35% em 2014.

PREVENIR O SOBREPESO COMEÇA EM CASA

Cuidar da alimentação é o primeiro passo para prevenir o excesso de peso e garantir um futuro de saúde e bem estar

Manter uma alimentação equilibrada é fundamental

Isso significa evitar o exceso de açúcar, de sal e de gordura no dia a dia. Alimentos naturais e não-processados são fontes de nutrientes que mantêm o corpo saudável, diminuem a fome e ajudam a manter o peso.

MANEIRAS DE PREVENIR O EXCESSO DE PESO

ROTINA SAUDÁVEL

Para manter o peso sob controle, é importante se esforçar, ao mesmo tempo, em duas frentes: cuidar da alimentação e praticar mais atividades físicas. A primeira ajuda a manter o corpo saudável e a evitar o consumo exagerado de comida. Já os exercícios ‘ativam’ o organismo, ajudam a queimar as gorduras acumuladas e a formar músculos, favorecendo o emagrecimento.

DIMINUIR O STRESS

Pessoas que estão sempre preocupadas costumam alimentar-se mal, dormir pouco e cuidar menos da saúde. É muito importante manter-se em paz consigo e com as pessoas ao seu redor. Estudos apontam que o estresse é um vilão do controle do peso, gerando modificações fisiológicas e comportamentais que tornam mais fácil ganhar peso.

DORMIR BEM

Pode parecer estranho à primeira vista, mas uma boa noite de sono é um santo remédio para quem busca o controle do peso. Pessoas que dormem pelo menos 7 horas todas as noites encontram um equilíbrio maior entre os períodos de refeição, de agitação e de descanso, ajudando o corpo a lidar com a carga nutricional e os gastos energéticos do dia a dia com maior eficiência.

COMEÇAR DESDE CEDO

Quanto mais cedo uma criança é ensinada a cuidar da saúde, mais fácil será para ela manter os bons hábitos quando crescer. Isso inclui o cuidado com o que come e a importância de evitar longos períodos de sedentarismo. Além disso, é de pequeno que o corpo ‘aprende’ como processar os alimentos; assim, uma dieta rica em calorias na infância pode acarretar doenças sérias lá longe, na vida adulta.

QUER SABER MAIS SOBRE PESO,
DOENÇAS CORRELACIONADAS E SUA SAÚDE?

Conheça as iniciativas do OCRC em divulgação científica, como o site SOBREPESO.com.br,
o portal institucional OCRC.com.br, as HQs e nosso APP,
e descubra como levar uma vida mais saudável!

REFERÊNCIAS

American Institute for Cancer Research, World Cancer Research Fund. Food, nutrition, physical activity and the prevention of cancer. Washington, D.C.:American Institute for Cancer Research; 2007. – As informações sobre associações entre câncer e excesso de peso são provenientes deste estudo, escrito por um painel de especialistas em oncologia composto por membros do World Cancer Research Fund e do American Institute for Cancer Research.

Beydoun MA, Beydoun HA, Wang Y. Obesity and central obesity as risk factors for incident dementia and its subtypes: a systematic review and meta-analysis.Obes Rev. 2008; 9:204-18 – Os dados sobre a associação entre obesidade e a doença de Alzheimer vêm deste artigo, uma meta análise de 10 estudos científicos que incluíram, no total, informações de saúde de mais de 42 mil pessoas, acompanhadas por um período de 3 a 36 anos.

Bogers RP, Bemelmans WJ, Hoogenveen RT, et al. Association of overweight with increased risk of coronary heart disease partly independent of blood pressure and cholesterol levels: a meta-analysis of 21 cohort studies including more than 300,000 persons.Arch Intern Med. 2007; 167:17208. – Este grande estudo realizou uma revisão de 21 trabalhos científicos anteriores sobre excesso de peso e doenças do coração. Os dados referem-se a mais de 300 mil pessoas no total, cada uma delas acompanhadas em média por 16 anos. Os dados sobre doença arterial coronariana são deste artigo.

Guh DP, Zhang W, Bansback N, Amarsi Z, Birmingham CL, Anis AH. The incidence of co-morbidities related to obesity and overweight: a systematic review and meta-analysis. BMC Public Health. 2009; 9:88. – Este estudo realizou uma revisão sistemática de 89 trabalhos científicos anteriores sobre excesso de peso e doenças. A meta-análise dos dados mostrou que o diabetes tipo 2 era a doença número 1 na lista dos maiores riscos para obesos.

McGee DL. Body mass index and mortality: a meta-analysis based on person-level data from twenty-six observational studies.Ann Epidemiol. 2005; 15:8797. – Os dados apresentados aqui sobre riscos maiores de morte prematura por doenças cardiovasculares são provenientes deste estudo, uma meta-análise que utilizou dados de 26 trabalhos científicos anteriores, num total de 390 mil pessoas analisadas, de diferentes nacionalidades e grupos étnicos.

Pesquisa VIGITEL 2014 – Os dados sobre sobrepeso, obesidade e hábitos de vida referentes aos brasileiros são oriundos das pesquisas VIGITEL realizadas pelo Ministério da Saúde.

Rocha VZ, Libby P. Obesity, inflammation, and atherosclerosis.Nat Rev Cardiol. 2009; 6:399409. – Este review explica em detalhes como o excesso de peso é correlacionado à inflamação sistêmica no organismo e como isto pode levar às diversas doenças mencionadas acima.

Strazzullo P, DElia L, Cairella G, Garbagnati F, Cappuccio FP, Scalfi L. Excess body weight and incidence of stroke: meta-analysis of prospective studies with 2 million participants.Stroke. 2010; 41:e41826. – Os dados sobre riscos maiores de derrames em pessoas acima do peso vêm deste estudo. Os pesquisadores revisaram 25 trabalhos científicos, os quais estudaram um total de mais de 2.3 milhões de participantes, para chegar às conclusões.

SEMEAR CIÊNCIA

Uma campanha realizada por
logo_ocrc

Centro de Pesquisa em Obesidade e Comorbidades

logo_unicamp

Universidade Estadual de Campinas

logo_fcm

Faculdade de Ciências Médicas – UNICAMP

logo_fapesp

Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo

2016 © OCRC – Todos os Direitos Reservados. Desenvolvido por WebContent.