Para manter ou perder peso, alimentação precisa ser balanceada

Para manter ou perder peso, alimentação precisa ser balanceada

Entenda por que dietas milagrosas e suplementação não superam o bom e velho equilíbrio alimentar na hora de perder peso.

alimentação balanceada - essencial para a boa saúde

Entenda por que dietas milagrosas e suplementação não superam o bom e velho equilíbrio alimentar na hora de perder peso.

Na luta para emagrecer ou manter o peso, muitas pessoas aderem a dietas milagrosas que veem na internet ou que recebem de conhecidos. As receitas são várias, algumas indicam a ingestão de apenas sopas, outras abominam os carboidratos, além das ricas em proteínas. Muitos pensam que engordar é uma tendência de família. Pode ser, mas hábitos ruins também podem levar ao ganho de peso.

“Mudar um estilo de vida é como um vício. É tão difícil como parar de fumar. Ou seja, os dois são difíceis”, comenta o médico endocrinologista Fabian Sandrini. “Quem passa a se alimentar pouco ou eliminar certos alimentos pode sentir tontura, fraqueza e até problemas maiores durante a prática do exercício físico. Por isso a alimentação precisa ser balanceada. Não adianta pegar da revista, da amiga”, alerta a nutricionista Cibele Ferreira.

Na busca pelo corpo perfeito, o suplemento é o queridinho da vez. O mais conhecido é o feito a base de proteína do leite. Tem também a albumina, que é feita da clara de ovo. Vitaminas e aminoácidos surgem como promessa de mais massa magra. Porém, a suplementação não é recomendada para todas as pessoas.

“Atleta gasta tanto que só o que ele come não vai ser suficiente, por isso tem que suplementar. Existe aquele que não é um atleta, mas é um esportista intenso, que malha duas horas na academia e que a suplementação pode ajudar. As pessoas, no entanto, não podem esperar que o suplemento faça uma mudança muito grande, mas sim do exercício”, reforça o especialista.

vegetais - saúde que vem da natureza
Nenhuma moda alimentar supera os benefícios de uma alimentação bem equilibrada.

“Tem que ter uma avaliação para saber qual é a quantidade, por exemplo, de nutrientes que cada pessoa vai precisar”, complementa a nutricionista ao alertar que entre os efeitos colaterais do uso indiscriminado dos suplementos pode gerar problemas renais.

Na onda da suplementação surgem restaurantes e lanchonetes com opções fitness. Guloseimas 100% integrais, com mais proteína, menos açúcar e gordura. Tem ainda aqueles que dispensam a farinha e o leite. Mas para quem não tem intolerância a glúten e lactose, retirar esses itens do cardápio pode não fazer diferença, pelo contrário.

Cuidar do que vai à mesa é fazer escolhas pensando em nutrientes e não só em calorias. Deixar de comer também não é sinônimo de saúde. O recomendado é se alimentar várias vezes ao dia, em pouca quantidade e com mais variedade. Além de repor com outros alimentos aqueles que foram excluídos da dieta.

Como observa a nutricionista, para emagrecer ou manter as medidas com saúde é preciso partir para uma reeducação alimentar.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), muitos casos de doenças estão diretamente relacionados à má alimentação, pela falta de fibras e de vitaminas presentes nas frutas e verduras. Isso sem falar da obesidade. São mais de 1 bilhão de adultos no mundo com excesso de peso, e pelo menos 300 milhões de obesos, um sério fator de risco para a saúde em geral.

 

SUPERAÇÃO PARA PERDER PESO

O representante propagandista de Cascavel, no oeste do Paraná, Diego Bavaresco sabe bem o que carregar peso a mais. Quem o vê hoje cheio de disposição não imagina a transformação pela qual ele passou. Há cinco anos e meio, ele pesava 120 kg e a rotina era bem diferente, sempre regada a muita comida, bebida e sem nenhum exercício físico.

Foi a esposa dele quem exigiu a mudança de vida. Assim, começou com  caminhadas diárias e aos poucos os exercícios físicos o conquistaram.

“A partir do momento que se começa a perder peso, só vem coisa boa para sua vida. Eu costumo brincar com os meus amigos que a teimosia tem que estar em primeiro lugar. Não é fácil, mas se você quer alguma coisa tem que ir atrás”, recomenda.

Como se não bastasse perder 40 kg, ele também virou atleta amador. Em dois anos participou de três provas de ironman. “Por mais que se chegue exausto, cansado, o sorriso sempre está em primeiro lugar. Não me imaginava fazendo um triatlo. Se me perguntassem há cinco anos eu nem saberia dizer o que é”, lembra, agora satisfeito com a nova vida.

FONTE G1

NENHUM COMENTÁRIO

Deixe uma resposta