França quer banir modelos anoréxicas e refil de refrigerante em restaurantes

Parlamento aprova uma série de medidas polêmicas de controle de saúde da população, que incluem desde um peso mínimo para modelos até quanto refrigerante uma criança pode beber.

franca em guerra contra a anorexia
Anorexia, refrigerantes e cigarros: declarados inimigos públicos da saúde na França.
[dropcap type=”1″]A[/dropcap] França abriu guerra contra o excesso de peso, contra a falta de peso, contra cigarros, refrigerantes e até contra câmaras de bronzeamento artificial – tudo em nome da “saúde do povo”.

Nesta terça-feira, a Assembleia Nacional – entidade parlamentar francesa – aprovou, por 311 votos a 241, um abrangente projeto de lei com diversos pontos polêmicos. A meta é diminuir os custos da saúde no país.

Apesar de apresentar níveis de saúde geral da população muito bons, além de um sistema de saúde de alto nível quando comparados aos seus vizinhos europeus, parlamentares franceses ligados ao Partido Socialista do presidente François Hollande buscam, com o projeto, “melhorar a percepção pública do que é ‘saudável’ e diminuir os custos do governo com a saúde”.

Para isto, propõe as seguintes medidas:

Proibir que restaurantes vendam refrigerantes com refil grátis: a prática, comum em algumas redes de fast-food, teria de ser banida, segunda Marisol Touraine, ministra da Saúde. “[Vender refil grátis é] comum em outros países…está se espalhando na França e pode ser atrativo para os mais jovens”. De acordo com a ministra, proibir a venda de refis ajudará a manter a obesidade infantil sob controle. Vale notar que os índices de crianças acima do peso na França são alguns dos menores em todo o continente.

Proibir que modelos muito magras trabalhem ou sejam contratadas: o projeto visa combater a anorexia, um problema de saúde que atinge, segundo dados oficiais do governo francês, 0.06% da população (90% são mulheres). Ainda hoje, é comum ver modelos em desfiles ou ensaios fotográficos que exibem magreza excessiva. Se a lei for aprovada, elas só poderão trabalhar se comprovarem que têm um Índice de Massa Corporal adequado às regras do governo. Quem contratar modelos abaixo do limiar pagará multa de 75 mil euros (R$243 mil) e poderá ficar até seis meses na cadeia.

Cigarros deverão ser vendidos em embalagem “feia”: uma vez que 30% dos franceses fuma, os parlamentares desejam tornar o hábito menos prazeroso ao obrigar que todas as marcas de cigarros sejam vendidas em uma mesma embalagem padronizada, ou seja, com a mesma cor, o mesmo tamanho, formato e tipo de letra. É de se esperar que esta embalagem seja propositalmente muito pouco atraente. A marca dos cigarros só seria visível em um espaço discreto nestas embalagens.

Bebidas para menores? Nem pensar!: quem estimular o consumo ou vender bebidas alcoólicas a menores de idade poderá pagar multa de 15 mil euros (R$48.6 mil) e passar um ano na cadeia. O mesmo vale para a venda de produtos que incitem a bebedeira, como camisetas promocionais. Os parlamentares ainda queriam obrigar que toda campanha publicitária de bebidas alcoólicas mencionasse, obrigatoriamente, os malefícios do álcool à saúde, mas a medida foi retirada após intensa pressão dos produtores de vinho franceses.

 

[dropcap type=”1″]A[/dropcap]lém destas propostas, mais diretamente ligadas ao controle da saúde da população, o projeto de lei ainda possui outras medidas polêmicas, como impedir que menores de 18 anos utilizem serviços de bronzeamento artificial e obrigar governos locais a fornecer seringas e agulhas para viciados em drogas, desde que sob supervisão de uma equipe médica.

Touraine afirmou que “estes passos são cruciais para enfrentar o desafio do envelhecimento da população e o surgimento de novas doenças”.

O projeto deverá passar pelo Senado nas próximas semanas. Mesmo que seja vetada pelos senadores, a Assembleia Nacional ainda tem o poder de promulgar a lei.

E você, o que acha? As medidas do governo francês farão bem à sociedade, ajudando a população a levar uma vida mais saudável, ou são restritivas demais e acabarão tirando a liberdade das pessoas? Opine ao lado!

[yop_poll id=”1″]

Deixe um comentário

Digite seu comentário
Digite seu nome aqui