Exercícios físicos podem piorar saúde dos dentes, diz pesquisa

Pesquisa feita na Alemanha mostrou que atletas mostraram significativamente maior erosão do esmalte dentário comparados a pessoas que não fazem exercícios

sorriso exercicios fisicos

Você se considera um atleta? Corre, malha ou nada pensando em melhorar seu bem-estar e manter a saúde do corpo? Pois saiba que, fazendo isso, você pode estar colocando em risco a saúde dos seus dentes.

Pelo menos é o que indica um novo estudo publicado no The Scandinavian Journal of Medicine & Science in Sports, que constatou que um treinamento físico pesado pode contribuir para problemas dentários.

Pesquisadores da Faculdade de Odontologia do Hospital Universitário de Heidelberg, na Alemanha, recrutaram 35 triatletas e 35 adultos saudáveis. Após um exame oral completo em todos os participantes, 15 dos atletas fizeram corridas extenuantes de cerca de 35 minutos e tiveram sua saliva coletada várias vezes. Essa saliva foi posteriormente comparada entre os grupos.

Comparado com o grupo de controle, os atletas mostraram significativamente maior erosão do esmalte do dente. Eles também tendem a ter mais cavidades de cárie, e esse risco vai aumentando à medida que o tempo de treinamento do atleta cresce. Acima de tudo, quanto mais horas um atleta passa treinando, mais provável é que ele tenha cáries.

Além de tudo isso, a quantidade de saliva que os atletas produziam foi progressivamente diminuindo de acordo com o treino – eles ficavam com a boca mais seca independentemente de terem consumido água ou outras bebidas durante o treino. A composição química da saliva também mudou, ficando mais alcalina, o que pode contribuir para o desenvolvimento de tártaro nos dentes e outros problemas bucais.

exercicios fisico saude– Nós sabemos que os pacientes atletas, principalmente os de alta performance, possuem uma alimentação diferenciada. É frequente a utilização de pastas ou géis com alta concentração de carboidratos e açúcares e bebidas do tipo repositores energéticos com baixo pH, o que pode aumentar o risco de desenvolvimento de cárie – explica a dentista Bárbara Capitanio de Souza, uma das fundadoras da Academia Brasileira de Odontologia do Esporte.

Segundo ela, os atletas devem se preocupar em analisar quais os riscos que a prática esportiva para o cuidado dos dentes. Os dados apontados pela pesquisa não são os únicos a serem observados na hora de prevenir danos à saúde bucal ao realizar exercícios físicos.

– Existem diferentes enfoques, como quais modalidades esportivas causam maior risco de fratura dentária ou trauma na região bucomaxilofacial, quais dentes são mais traumatizados de acordo com cada modalidade esportiva, quais atletas estão mais suscetíveis a doenças dentárias como cárie e doença periodontal ou quais atletas estão mais suscetíveis a erosão dentária – diz.

Ela reforça a orientação para que atletas amadores ou profissionais busquem acompanhamento de um cirurgião-dentista do esporte, para que ele possa desenvolver um planejamento preventivo ou terapêutico, quando for o caso, com o objetivo de manter ou melhorar a sua saúde bucal, sem prejudicar o seu desempenho físico.

– Cada modalidade esportiva, rotinas, comportamentos e hábitos de vida possuem particularidades que direcionam os cuidados. Normalmente, os produtos prescritivos utilizados são fórmulas manipuladas que desenvolvi, baseada em diferentes pesquisas, e que possuem indicação direcionada para cada caso. É diferente a orientação para um nadador e jogador de futebol – afirma.

 

Como você, atleta (profissional ou de fim de semana) pode manter a saúde bucal

Veja algumas dicas simples que podem ajudar a aliar a atividade física e a saúde bucal

  1. Manutenção de uma boa higiene bucal, com o uso de escova e fio dental;
  2. Em caso de utilização frequente de repositores energéticos, não usar creme dental muito abrasivo, para evitar uma perda adicional de estrutura dentária;
  3. Evite ficar longos períodos sem a realização de higiene bucal após a ingestão desses alimentos mais açucarados;
  4. Colutórios fluoretados podem ajudar a reduzir os riscos, mas eles devem sempre ser prescritos e sua utilização, acompanhada por um cirurgião-dentista.

Deixe um comentário

Digite seu comentário
Digite seu nome aqui