Cientistas identificam ‘sabor de gordura’ e querem transformá-lo em dieta

Língua sabe discernir entre “doce”, “salgado”, “azedo”, “amargo”, “umami” e...”gordura”! Entenda como esta reviravolta pode ajudar a diminuir nosso peso.

mulher comendo hamburguer

Desta vez é oficial: o sabor “gordura” acaba de entrar para o rol de gostos que a língua humana é capaz de detectar.

Em um estudo publicado na última edição do periódico científico Flavour Journal, pesquisadores do Centro de Ciências Sensoriais Avançadas da Universidade Deakin, na Austrália, reuniram menções acadêmicas ao “sabor gordura” de diversas áreas da Ciência, incluindo biologia molecular, neurobiologia e ciências sensoriais. Há, de acordo com o trabalho, uma quantidade enorme de evidências que comprovam a habilidade da língua de detectar gordura, fazendo com que ela seja o sexto sabor que conseguimos discernir.

[quote_right]Exemplos do sabor umami: manteiga, azeite e “fumaça”![/quote_right]

Isto não quer dizer que, antes, nós não sabíamos dizer se uma comida tinha gosto de gordura ou não – afinal, todo mundo sabe que gosto a gordura tem! O que a pesquisas revelou é que a “gordura” possui características que a permitem entrar na lista das qualidades de sabor que o ser humano é capaz de dar aos alimentos.

Ou seja, a partir de agora, tudo o que comemos poderá ser classificado entre doce, salgado, azedo (ou ácido), amargo, umami e “gordura”!

 

COMO A LÍNGUA REAGE À GORDURA

E como é o sabor de gordura? Segundo os cientistas, a gordura não possui um gosto peculiar e característico, como são o “doce” e o “salgado”. Ao invés, o sabor gordura é mais uma “sensação” na língua, é um “gosto sem uma qualidade identificável”, como explicou o professor Russell Keast, um dos autores do trabalho.

“Pesquisas com animais e humanos dão provas conclusivas de que há um sabor gordura”, disse o pesquisador. “O gosto ‘gordura’ não é como o ‘doce’ ou ‘salgado’, em que há uma percepcção consciente associada a comer açúcar ou cloreto de sódio (sal de cozinha). O gosto de gordura é inconsciente, é diferente do alimento sem o ácido graxo, mas é difícil de descrever”.

Difícil de descrever e difícil de compreender – mas nossas línguas sabem reconhecer prontamente o recém-classificado sabor.

os cinco sabores da lingua
Agora “gordura” deverá ser incluída nos exemplos de sabores que podemos experimentar.

 

GORDURA AJUDANDO A PERDER PESO

Os pesquisadores esperam que a novidade cause uma reviravolta na indústria de alimentos light e diet. Muitas fábricas de alimentos dietéticos fecharam as portas nas últimas décadas por falta de público. As comidas com menos gorduras costumam ser menos atraentes, uma vez que este componente ajuda a transportar sabores e a gerar sensações prazerosas no organismo.

Agora, sabendo que a língua é capaz de “detectar” a gordura como um sabor, a expectativa é que seja possível criar novos alimentos dietéticos e pouco calóricos que utilizem moléculas análogas às gorduras, ativando os receptores na língua e, assim, aumentando a aceitação do alimento sem abusar das calorias.

“Nossa pesquisa anterior mostrou que aqueles indivíduos mais sensíveis ao gosto de gordura são os que comem menos. Isto se tornou conhecimento poderoso, já que as indústrias médica e alimentar podem criar soluções para nossas cinturas cada vez maiores”, brincou Russell.

 

Deixe um comentário

Digite seu comentário
Digite seu nome aqui