É possível ser um atleta top e vegetariano?

Será que dá para render ao máximo nas práticas esportivas e manter a saúde mesmo seguindo uma dieta livre de carnes, como a vegetariana?

atleta vegetariano
Imagem: The New York Times

[dropcap]Esta semana, uma coluna especial sobre saúde no jornal norte-americano The New York Times perguntou: será que atletas podem ser vegetarianos? A pergunta foi feita por uma mãe, preocupada com a saúde de seu filho. O menino, de 15 anos, é vegano (uma espécie de vegetariano mais radical, já que, além de carne, não consome produtos vindos de animais, como ovos, derivados de leite e mel) e decidiu praticar exercícios físicos para ficar fortinho. Será que isto é possível – e, acima de tudo, saudável?

A literatura científica ainda possui poucos dados sobre a relação entre dietas restritivas (como a vegetariana) e a busca pelo corpo perfeito, magro e “sarado”. O que se sabe, hoje, é que, apesar de ser possível, sim, unir a aversão à carne a práticas como musculação e esportes intensos, é dificílimo manter-se saudável e “bombado” ao mesmo tempo. A não ser que o atleta siga uma dieta pra lá de bem pensada.

 

ALGUNS PROBLEMAS AO SE EVITAR CARNES E CIA

[dropcap]A principal dificuldade é que dietas sem carne são naturalmente pobres em proteínas e alguns micronutrientes essenciais ao organismo. Para uma pessoa que não pratica atividades físicas, ingerir um pouco menos destes nutrientes no dia-a-dia pode ser perfeitamente compatível com a boa saúde. Porém, para atletas, que precisam de muita energia, um sistema imune 100% funcional e uma fonte constante de nutrientes para garantir a musculatura, dietas pobres em proteínas têm tudo para ser um grave problema.

Por isso, quem gosta de praticar atividades físicas e tem ojeriza ao consumo de animais precisa seguir uma dieta na qual estas deficiências sejam supridas todos os dias.

“Para maximizar a performance, recuperação, resistência física e proteção contra doenças, é recomendado o consumo de altas quantidades de grãos, sementes, cereais, cereais integrais e demais produtos naturais derivados de plantas”, afirmam os pesquisadores Joel Fuhrman e Deana Ferreri, especialistas em nutrição esportiva.

“Uma nutrição excelente para maximizar a performance a longo prazo e a vida atlética é muito mais do que a adequação de macronutrientes e consumo suficiente de proteínas”, dizem os pesquisadores. “Tem a ver, também, com a densidade e qualidade dos micronutrientes”.

vegano vegetariano atleta
Atletas vegetarianos que cuidam bem da alimentação têm tudo para arrasar nos esportes, mas dificilmente ganham massa muscular.

Os cientistas sugerem, além de uma dieta preparada por nutricionistas, que os atletas vegetarianos tomem suplementos alimentares contendo vitamina B12, vitamina D, zinco, DHA (ácido docosa-hexaenóico) e taurina.

Vale notar: após décadas de ampla experiência com atletas vegetarianos e veganos, Joel e Deana afirmam que dificilmente uma pessoa conseguirá ingerir alimentos derivados de plantas em quantidade suficiente para ganhar bastante massa muscular. Estes atletas podem ter performance máxima e exibir saúde invejável, porém serão mais “fininhos” do que seus colegas comedores de carne.

 

ACOMPANHE A RESPOSTA DO NEW YORK TIMES À MÃE DO JOVEM ATLETA VEGANO

[quote_box_center]

“Atletas veganos precisam ser diligentes quanto ao consumo suficiente de proteínas”, afirmou Nancy Clark, expert em nutrição esportiva. “Plantas, sementes e soja são fontes de proteínas, mas em uma forma que é menos absorvível do que as proteínas da carne. Por isso, o vegano precisa comer bastante destes alimentos”.

“Eu tenho clientes que dizem ‘Ah, mas eu acrescentei um pouco de grão de bico na minha salada!’. Isto não vai adiantar em nada”, diz Nancy. “Você vai precisar comer colheradas e colheradas de grão de bico”.

Atletas veganos também precisam ingerir suplementos de vitamina B12 (encontrada somente em carnes) e possivelmente de cálcio, em especial se o atleta for novo e estiver em fase de crescimento, afirmou a nutricionista. É interessante notar que jogadores de futebol costuma passar longe das dietas veganas, porque é difícil consumir calorias o suficiente para ganhar massa muscular através do consumo de plantas”.

[/quote_box_center]

3 COMENTÁRIOS

  1. Quanta desinformação em uma só matéria… Legumes e vegetais possuem proteínas tanto quanto a carne, se não mais. Soja tem mais de 50% proteína, enquanto a carne tem apenas 23%. Brócolis tem 46%. Além do mais, são proteínas mais facilmente assimiladas e digeridas pelo organismo. O restante da carne além da proteína de baixa qualidade é coisa em estado de putrefação, com bactérias decompositoras, antibióticos, nitratos e gorduras saturadas. O ganho da massa muscular não tem nada a ver com ingestão ou não de carne.

    • Oi, Guilherme! É verdade, há vegetais com quantidades enormes de proteínas – soja é um deles! – e temos defendido esta idéia ao longo de todo o site. O que a matéria quer alertar é que nem todo mundo ingere grandes quantidades de vegetais todos os dias (pelo contrário), por isso para boa parte da população a carne continua sendo a fonte principal de proteínas.
      É claro que o ganho de massa muscular pode ocorrer sem o consumo de carne. Mas, para quem não quer partir para os suprimentos alimentares, isto acarreta uma alimentação diferenciada e muito bem balanceada – e é isto que a matéria explica.

  2. Os suplementos alimentares a fim de que emagrecer são os termogênicos,
    pois eles aumentam metabolismo basal e também contribuem
    para exclusão desde banha. Pequeno número de exemplos são: Whey protein, CLA, Cafeína,
    L- Carnitina, Ômega 3. Mesmo que serem eficazes dentro de processo a definhamento,
    estes suplementos não excluem a urgência desde escoltar uma dieta hipocalórica e também realizar atividade física, sendo apenas uma
    forma com compreender melhores resultados mas rápida.

Deixe um comentário

Digite seu comentário
Digite seu nome aqui